Quer ganhar um e-book GRÁTIS?


Assine a nossa lista, e receba grátis o e-book

"Como montar o seu Plano de Investimentos"!

 

Investimentos

A Petrobras e o seu FGTS

A Petrobras foi rebaixada pela Moody’s. Agora, o “orgulho nacional” voltou a ser junk bond. Não vou aqui entrar no mérito da decisão. O ponto é que a Petrobras atravessa a pior crise de sua longa história.

Para aqueles que optaram por aplicar o seu FGTS em ações da empresa, fica a pergunta: foi um bom negócio? Vejamos.

A primeira oportunidade para o trabalhador aportar recursos na Petrobrás foi em 17/08/2000, ainda no governo FHC. Naquele dia, Petrobras ON valia, a preços de hoje, R$ 3,96. Hoje, Petro ON fechou a R$ 9,30. Portanto, uma valorização de 135% no período, ou aproximadamente 6,1% ao ano. Se este mesmo dinheiro permanecesse dormindo no FGTS, teria rendido TR+3%, o que equivaleria a 96% neste mesmo período. Ou seja, quem aplicou em Petro ON no ano 2000, ganhou aproximadamente 20% a mais do que se tivesse deixado o dinheiro no FGTS. Ou, em outras palavras, Petro ON deveria cair mais 20% para empatar com o FGTS. Bom negócio, apesar de tudo.

Mas a história não para por aqui. Lembra-se da capitalização de 2010? Foi em 30/09/2010, quando Petro ON valia R$ 27,04. Este foi o preço pago por aqueles que decidiram entrar nesta segunda capitalização (a maior do capitalismo mundial de todos os tempos, segundo Lula). O investidor tinha direito a comprar aproximadamente 32,7% do montante em ações já detidas. Então, digamos que você tivesse investido R$ 1.000 em 17/08/2000. Você teria em 30/09/2010 um montante de R$ 6.820. Teria, portanto, direito a subscrever cerca de R$ 2.230 em novas ações de Petro ON.

Se você tivesse deixado o seu dinheiro descansando no FGTS, ele teria rendido cerca de 17%, e os R$ 2.230 teriam se transformado em R$ 2.615. Mas você se deixou seduzir pelo canto da sereia da maior capitalização do universo, e perdeu cerca de 66% deste valor. Portanto, os seus R$ 2.230 se transformaram em cerca de R$ 767. Então, acompanhe comigo:

  • R$ 1.000 investidos em 17/08/2000 se transformaram em R$ 2.348 hoje, contra R$ 1.955 no FGTS. Ganho de R$ 393.
  • R$ 2.230 investidos em 30/09/2010 se transformaram em R$ 767 hoje, contra R$ 2.615 no FGTS. Perda de R$ 1.848.
  • Portanto, você ganhou R$ 393 na primeira parcela da sua capitalização, e perdeu R$ 1.848 na segunda parcela. Um prejuízo total de R$ 1.455 para cada R$ 1.000 investidos no ano 2.000! Um prejuízo líquido!

Por que isso aconteceu? Porque você dobrou a aposta quando a ação estava próxima do pico. O fato do preço da ação estar próxima do pico lhe permitiu empatar muito mais dinheiro nessa segunda compra do que você podia fazê-lo na primeira. Muitos irão fazer as contas com percentuais, e aí o prejuízo não aparece. A conta correta a ser feita é com o dinheiro investido, e a verdade é que você investiu muito mais dinheiro na segunda capitalização do que na primeira. Esta é a triste realidade.

Crédito do Thumbnail: Free Digital Photos by alex_ugalek

Receba atualizações do site em seu e-mail!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

6 Comentários

  1. Antônio Flávio Nascimento Lima disse:

    Dr. MONEY!

    TENHO 2000 QUOTAS AÇÕES DA PETROBRAS , VINCULADA AO FGTS DRDR 2000. JA ESTOU APOSENTADO, COMO FAÇO PRA RESGATAR AS QUOTAS HAJA VISTA QUE JÁ NÃO TEMHO MAIS VINCULO com FGTS
    outra dúvida é saber o valor líquido aproximado tenho direito a receber?
    Detalhar taxas ou IR será descontado

    Abs,
    Flávio Lima

  2. Vitor Rocha disse:

    Muito bom Dr Money.

    Mas você acredita que essa crise na Petrobras é devido ao governo Dilma ou é resultados de governos passados que só tá dando efeito hoje?

    Ate nos TD teve aumento como diz nesse artigo http://queroeconomizardinheiro.com.br/como-investir-no-tesouro-direto/

    • drmoney disse:

      Vitor, os problemas da Petrobras se dividem em duas partes:
      1) Uso indiscriminado da Petrobrás para implementação de políticas de Estado: congelamento dos preços da gasolina, política de conteúdo nacional, regime de partilha para o pré-sal, parcerias com governos pouco confiáveis, como Venezuela e Bolívia.
      2) Institucionalização da corrupção. A corrupção não foi inventada neste governo, mas o grau que atingiu foi inédito. Tanto é assim, que nem o balanço conseguiram publicar, fato absolutamente inédito na história da empresa.
      Ambos os fatores acima foram originados pelos governos que assumiram a partir de 2003.

  3. soulsurfer disse:

    Olá, Dr. Money!
    Primeiramente, parabéns pelo livro, deve ser de muita qualidade.
    No seu exemplo, foram considerados os dividendos?
    Abraço!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.