Quer ganhar um e-book GRÁTIS?


Assine a nossa lista, e receba grátis o e-book

"Como montar o seu Plano de Investimentos"!

 

Investimentos

Tesouro Direto: qual prazo escolher?

Uma questão bastante comum quando o investidor está diante de todos aqueles títulos do Tesouro Direto, além de escolher o tipo de papel, é também escolher o melhor vencimento. Já abordamos a escolha do título nos posts NTN-F x NTN-B: o que escolher? e NTN-F x LFT: o que escolher?. A escolha do prazo envolve um nível de sofisticação um pouco maior.

Vejamos as alternativas:

Ao ver todas essas alternativas, o primeiro impulso é o de escolher o título que está pagando as taxas de juros mais altas. Digamos que você queira comprar uma NTN-B. Neste caso, a taxa mais alta (IPCA + 5,72%) é paga pela NTN-B Principal com vencimento em 15/05/35. Será este, então, o papel mais conveniente? A resposta é: depende.

Depende basicamente das suas necessidades de caixa. Se você pretende deixar seus recursos investidos até mais ou menos 2035, então este é o papel recomendável. Se, por outro lado, você pretende usar os recursos antes ou depois deste prazo, então você corre dois tipos de riscos.

O primeiro tipo de risco ocorre quando você precisa resgatar o título antes do vencimento. Pelo efeito da marcação a mercado, você pode ver a sua rentabilidade indo para o espaço. Veja o post Você sabe porque pode perder dinheiro com renda fixa? Então entenda, para saber como isso acontece.

O segundo tipo de risco refere-se ao reinvestimento de um título que venceu, mas as taxas de juros caíram. Digamos, em nosso exemplo, que você tenha comprado um título que vence em 2020, e que paga hoje IPCA + 5,55%. Se, no vencimento, você não precisar do dinheiro, e procurar o título que vence em 2035, pode acontecer que este título esteja pagando não mais IPCA + 5,72%, mas IPCA + 3%. Portanto, você vai ficar mais 15 anos (de 2020 a 2035) com este título rendendo IPCA + 3%, quando poderia ter travado a taxa de IPCA + 5,72% hoje.

Este é o dilema, portanto. Por isso, o ideal é casar as suas necessidades de caixa com o vencimento do título. Mas sabe como é, existem investidores que querem tentar maximizar os seus ganhos. Assim, mesmo precisando do dinheiro somente, digamos, em 2025, estes investidores vão tentar “adivinhar” o melhor vencimento. Para aqueles que acham que as taxas vão subir, o ideal é comprar um papel mais curto, pois no reinvestimento poderão comprar papéis com taxas mais altas. Para aqueles que acham que as taxas vão cair, o ideal é comprar papéis mais longos, pois travarão a taxa atual por mais tempo.

– Mas, Professor Money, como saber se as taxas vão subir ou cair?

Pois é, esta é a questão. É preciso ter uma visão sobre a inflação futura, e a resposta que o Banco Central dará a esta inflação. No post A inflação vai subir: a salvação está na NTN-B? discutimos os diversos cenários possíveis para o comportamento das NTNs-B, dependendo do comportamento da inflação e do Banco Central. Naquele post, descrevi três cenários possíveis:

  • Cenário 1:    O Banco central é percebido pelo mercado como institucionalmente comprometido com ocontrole da inflação. Neste cenário, as taxas de juros reais tendem a convergirpara patamares mais civilizados.
  • Cenário 2:   O Banco Central é percebido temporariamente como leniente com ainflação, mas o arcabouço institucional permanece intacto. Ou seja, trata-se deum BC provisoriamente leniente, mas que voltará aos trilhos mais cedo ou maistarde. Neste caso, todas as taxas de juros (SELIC, prefixadas e as reais)deveriam subir, para trazer a inflação de volta.
  • Cenário 3:    O Banco Central (e o governo como um todo)é percebido como permanentemente comprometido com qualquer coisa, menos com ovalor da própria moeda. Sendo assim, é de se esperar inflação alta e jurosreais negativos.

Vimos naquele post que os cenários 1 e 3 eram favoráveis para as NTNs-B. No primeiro caso, de maneira mais estrutural, as taxas de jurosreais (acima da inflação) continuam convergindo para patamares mais civilizados ao longo dos próximos anos, como aconteceu nos últimos 10 anos, fazendo com que os detentores de NTN-B ganhem com o travamento da taxa atual. No cenário 3, por outro lado, o ganho é de curto prazo, pois a inflação surpreende negativamente, e como o BC não vai subir as taxas de juros (ou demora muito a fazer isso), a taxa de juro real pode até ficar negativa rapidamente, trazendo ganhos para quem comprou NTN-B antes.

E para os prefixados? Aqui é um pouco diferente. O cenário 1 é bom para os prefixados de prazos mais longos ao longo do tempo, pois a SELIC pode até subir no curto prazo, mas tende a ser menor ao longo dos anos, como aconteceu nos últimos 10 anos. Já o cenário 2 é ruim para as NTNs-B e NTNs-F mais longas, pois as taxas prefixadas tendem a subir antecipando uma ação atrasada do BC. O cenário 3, por sua vez, diferencia as NTNs-B das NTNs-F. Se o cenário 3 acontecer, as taxas prefixadas vão perder para a inflação no longo prazo. Ao comprar NTN-F, você estará travando uma taxa abaixo do que obteria comprando NTN-B. De qualquer modo, caso você queira comprar títulos prefixados, o ideal é optar por títulos mais curtos neste último cenário.

Resumindo:
  • Cenário 1: títulos mais longos são melhores.
  • Cenário 2: títulos mais longos continuam sendo melhores, mas você deve estar preparado para uma volatilidade maior nos preços. Talvez seja melhor optar por títulos mais curtos, e saltar para os mais longos quandoo BC “acordar”.
  • Cenário 3: fuja dos títulos longos, opte pelos mais curtos.

Para encerrar: eu particularmente prefiro abrir mão de desenhar cenários, e procuro compatibilizar os meus investimentos com as minhas necessidades de fluxo de caixa futuro. Se vou precisar do dinheiro somente em 15 anos, compro um título de 15 anos. Se é um dinheiro para o curto prazo ou para emergências, opto por títulos de curto prazo. Esta filosofia pode não gerar os melhores retornos do mundo, mas pelo menos eu durmo mais tranquilo.

Crédito do thumbnail: Free Digital Photos by jk1991.

Receba atualizações do site em seu e-mail!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

5 Comentários

  1. Herson disse:

    Uma pergunta: no momento atual, qual o melhor investimento para alguém que tenha 50 mil reais, e pretenda resgatar esse dinheiro só daqui uns 25 anos?

    • Professor Money disse:

      Prezado Herson, não consigo responder à sua questão, pois é possível que, dada a sua condição tributária, a aplicação em um PGBL de baixa taxa de administração possa ser vantajosa. Sem considerar a sua condição tributária, a aplicação em uma NTN-B com vencimento depois de 2035 pode ser uma boa alternativa.

  2. Sidney disse:

    Dr.Money,
    Gostaria de saber o que acontece caso eu compre um titulo NTNB 150545 que com vencimento em 2045. O que acontece caso eu resgate ele daqui as 2 anos?
    Parabéns pelo site.

  3. Everton Ricardo disse:

    Parabéns Dr. Money!
    Um texto muito educativo.
    Gostei bastante.
    Eu mesmo utilizo algumas dicas citadas acima. Também utilizo prazos um pouco mais longos para diversas metas financeiras diferentes. Lembrando que acima de 2 anos os impostos são menores….Melhor pra gente.hehehe
    Abraços!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.