Quer ganhar um e-book GRÁTIS?


Assine a nossa lista, e receba grátis o e-book

"Como montar o seu Plano de Investimentos"!

 

Investimentos

Petrobrás no FGTS: o que fazer?

É voz corrente que quem investiu o dinheirodo FGTS na Petrobrás no início da década está rindo à toa. Afinal, sua rentabilidade foi bem superior ao que teria sido obtido aplicando-se a TR + 3%ao ano, mesmo com a recente performance pífia do papel. No entanto, as pessoasque migraram os recursos do FGTS para a petroleira estatal estão cada vez mais desanimadas. Não é à toa: o papel só faz cair nos últimos dois anos. Já se começa a colocarem dúvida a veracidade do que foi dito acima. Para tirar a dúvida, vejamos ográfico a seguir:

De fato, quem investiu R$ 1.000 em PETR3 no dia 09/08/2000 (dia da oferta pública), tem hoje R$ 6.435. Nada mal, não é mesmo? Comparado com a remuneração do FGTS (TR+3%), nem se fala: quem deixou o seu dinheiro lá, teria hoje R$ 1.743. Ainda comparei com a poupança (TR+6%) e com 100% do CDI, e mesmo assim PETR3 mostrou-se uma opção mais rentável desde então.

Acontece que a mente humana é uma desgraça.Estamos sempre querendo mais. Para quem chegou a ter R$ 14.000 às vésperas da crise de 2008, é duro ter hoje pouco mais de R$ 6.000. Significa perder mais da metade do patrimônio. Não é fácil.

Então, ficamos assim: para aqueles que querem ver o copo meio cheio, PETR3 foi o melhor investimento desde agosto de 2000. Para quem quer ver o copo meio vazio, quem ficou em PETR3 desde maio de2008 perdeu mais da metade do seu patrimônio. Claro que, o ideal, seria ter movido os recursos da PETR3 de volta para o FGTS em maio de 2008. Aqueles que fizeram isso (se é que há alguém que tenha feito), estão rindo à toa. Mas, convenhamos: é fácil dizer isso agora, olhando o gráfico. Na época, parecia mais do que justificado continuar investido em PETR3.

Um outro exercício interessante seria responder à questão: “Ok, não dava para adivinhar que o melhor momento para resgatar seria em maio de 2008. Mas certamente em outros momentos a performance total seria melhor se eu tivesse resgatado. Quando teria sido melhor resgatar do que manter o investimento em PETR3?”. A resposta a esta questão pode ser vista no gráfico a seguir:

Podemos observar que se você resgatasse em qualquer momento após dezembro de 2005 e voltasse o dinheiro para o FGTS, você estaria igual ou melhor do que hoje.

Bem, esse exercício pode até ser interessante, mas é completamente inútil. Você continua lá com PETR3, e o que verdadeiramente interessa é quanto o papel vai render daqui em diante. Como vocês sabem, bola de cristal não faz parte dos meus instrumentos de trabalho, mas algumas evidências positivas se acumulam. Não costumo gostar de análise grafista, mas veja no primeiro gráfico que PETR3 atingiu as mesmas mínimas do pior momento da crise de 2008. Claro que isso não é garantia de nada, sempre pode cair mais, mas é uma indicação do nível de stress sobre o papel. Mais importante do que isso, no entanto, são as evidências fundamentalistas. Este artigo da Bloomberg (aqui) traz algumas informações interessantes:

  • O múltiplo preço/valor contábil está em 0,9, sendoo 2º mais baixo entre as 20 maiores petroleiras do mundo.
  • Petrobrás caiu 41% nos últimos dois anos,quase o dobro dos 21% de queda da BP no mesmo período, mesmo sendo a responsável pelo piorvazamento de petróleo da história.
  • Petrobrás está negociando a um P/L de 6,3,o quarto menor P/L entre as 20 maiores petroleiras do globo.

Os mais céticos poderão dizer: “O preço agora está justo”. Senão, vejamos:

  • o governo deu um balão nos minoritáriosna capitalização da empresa
  • o governo usa a empresa para controlaros preços dos combustíveis
  • o governo usa a empresa para “fomentar aindústria nacional”, aumentando os seus custos de produção
  • o governo usa a empresa para estabelecer “parcerias estratégicas” com sujeitos como Hugo Chávez, em projetos de duvidoso retorno financeiro
  • a empresa tem sido incapaz de aumentar a sua produção de maneira consistente (aumentou meros 1,2% nos primeiros 3 trimestres deste ano)

Tudo isso é verdade, mas talvez o preço do papel já esteja refletindo muito, ou até demais, dessas mazelas. Agora, a decisão de continuar ou não no papel não depende somente desta avaliação. É preciso considerar o que você pretende fazer com o dinheiro. Como mostramos no post “Nem sempre vender ações na baixa é um mau negócio“, se você vai precisar de dinheiro no curto prazo, saia já, pois não sabemos se o papel vai cair mais antes de voltar a subir (se é que vai voltar a subir algum dia). Por outro lado, se você não tem planos para este dinheiro doFGTS, Petrobrás parece uma boa aposta nos atuais níveis.

Receba atualizações do site em seu e-mail!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.