Quer ganhar um e-book GRÁTIS?


Assine a nossa lista, e receba grátis o e-book

"Como montar o seu Plano de Investimentos"!

 

Investimentos

O mercado financeiro à moda Spike Lee

Há alguns anos, o jornal Valor Econômico publicou um artigo de Chet Currier, colunista da Bloomberg, que eu guardei como uma preciosidade. O artigo foi escrito depois do estouro da bolha da NASDAQ, em 2000, quando muitos americanos perderam todas as suas economias na bolsa. Trata-se da abordagem mais bem feita sobre investimentos que eu já vi até hoje. Mais especificamente, como você deve planejar os seus investimentos, considerando não o cenário econômico, mas os seus próprios objetivos e perfil. Boa leitura!

Antes de iniciar um recente pingue-pongue de perguntas e respostas com estudantes da Universidade de Rodhe Island, Spike Lee estabeleceu uma regra. “Façam perguntas inteligentes”, disse ao auditório. “O que eu quero dizer com inteligente é, não faça perguntas como ‘Então, Spike, como podemos acabar com o racismo? Então, Spike, como pôr fim à fome?’”, disse. “Eu não tenho essas respostas”.

Se ele algum dia se cansar de fazer filmes e de torcer pelos New York Knicks, poderia trabalhar em alguma coisa relacionada com o ramo de assessoria em investimentos. Ele sabe dizer a coisa certa. “Não me perguntem ‘E aí, Spike, será que o mercado já bateu no fundo do poço’?, é o que ele poderia dizer a seus clientes. “Não me perguntem ‘Então, Spike, onde você acha que as taxas de juros vão estar daqui a um ano?’. E, até onde posso dizer, não há nenhuma outra pessoa capaz de saber. Mas deixar de lado enigmas financeiros que não podem ser respondidos não significa admissão de derrota. Ao contrário, isso abre um espaço para pensar em coisas mais úteis – para fazer “perguntas inteligentes”, para usar as palavras de Lee.

“Pois é, eu me dei mal na Bolsa, no ano passado”, poderia um investidor dizer para si mesmo, seguindo um script de Lee. “Se isso me ensinou alguma coisa, quem sabe a experiência não tenha sido totalmente inútil. Será que estou diversificado quanto deveria? Será que estou me mantendo fiel à visão de longo prazo?”.

Nos últimos tempos, a imprensa vem publicando um sem número de histórias sobre pessoas cujos planos de aposentadoria, educação dos filhos e outros projetos de melhoria de qualidade de vida forma liquidados pelas quedas em Wall Street. Essas histórias, apesar de tocantes, nem sempre dão o devido peso de responsabilidade ao investidor. Uma regra básica da administração financeira é que esses tipos de desapontamentos nunca são culpa do mercado.

Na prática, assim como na teoria, não é de hoje que sabemos que as ações podem cair sempre que há uma mudança no estado de espírito entre os investidores. Não importa em que grau o mercado pareça seguro em determinado momento, a verdade é que ele nunca está. Isso é algo que se presume sabido por qualquer participante do jogo.

Por isso, o dinheiro de que você necessita para cumprir algum compromisso, como o pagamento semestral ou anual da faculdade não deveria ser aplicado em ações. Não há desculpas e nem exceções – o dinheiro deveria ficar em lugar mais seguro, como um fundo de investimentos.

No caso de investimentos de mais longo prazo, com horizontes de três a cinco anos ou mais, a história é outra. Tendo em vista que o passado mostra que ações normalmente produzem rendimentos muito mais altos do que bônus ou títulos, em períodos mais longos, elas merecem sua consideração. Mesmo para quem investe a longo-prazo, sempre existe a possibilidade de o mercado acionário ficar parado por um período prolongado. A menos que você esteja de terminado a suportar esse risco, o aconselhável é assumir uma proteção (um “hedge” no jargão do mercado) contra os riscos, mantendo parte de seu dinheiro fora das Bolsas.

Para evitar complicações, é melhor investir com base em seus próprios objetivos, em vez de se submeter aos caprichos do mercado. Em sua palestra na faculdade Lee disse algo também a esse respeito. “Descubra o que fazer e como tornar suas metas realistas”.

Receba atualizações do site em seu e-mail!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.