Quer ganhar um e-book GRÁTIS?


Assine a nossa lista, e receba grátis o e-book

"Como montar o seu Plano de Investimentos"!

 

Educação Financeira

Cartão de Crédito: modos de usar

Em mais uma edição de Dicas de Economia Doméstica do Professor Money, hoje vamos falar de como o cartão de crédito pode ser o maior amigo do homem (e, acredite, da mulher também!).

Certo dia, minha filha número 6, de 8 anos de idade, pediu-me para comprar alguma coisa. Dei a desculpa padrão: “não dá, não tenho dinheiro”. No que ela respondeu: “tudo bem, use o seu cartão de crédito”. Na cabeça dela (e, convenhamos, não só na dela), o cartão substitui o dinheiro. Não tem dinheiro? Então usa o cartão!

Aí é que mora o perigo! Vou fazer uma revelação que pode surpreender a muitos (e muitas também): alguém precisa pagar a fatura do cartão de crédito! Ou seja, o cartão não é dinheiro. Parece óbvio, mas muitos usam o cartão como se não houvesse amanhã. O cartão de crédito é encarado por muitos como aquela coisa mágica, que permite antecipar um desejo de consumo, mesmo que você não tenha dinheiro na hora. Errado! Quem age desta maneira, acaba devendo o que não tem.

– Bem, Professor Money, então como usar o cartão da maneira correta?

O cartão de crédito serve para organizar as suas finanças. Se você é assalariado, você recebe o seu salário uma vez por mês, correto? Por que, então, não procurar concentrar todos os seus pagamentos uma vez por mês? O cartão permite justamente isso! A data da fatura coincide com a data do seu pagamento, e você ganhou alguns dias para pagar e um pouco mais de ordem nas suas finanças.

Claro, a premissa aqui é que você consegue se organizar. Se você é daqueles que se perde no meio de suas contas a pagar, o cartão será mais um fator de desorganização. Não adianta nada você concentrar todos os seus pagamentos em um só dia, e quando chega o tal do dia você não tem dinheiro para pagar a fatura… Nesse sentido, pagar parcialmente a fatura do cartão, rolando uma parte para o próximo mês, é a receita certa para o desastre financeiro. Os juros do cartão estão entre os maiores do mercado financeiro, e rolar dívida de cartão é bola de neve na certa. Se você não está conseguindo pagar a fatura inteira, reveja urgentemente os seus gastos e corte na carne.

Uma outra vantagem do cartão é poder adiar a data do pagamento, e ganhar juros nesse período (se você estiver aplicando o dinheiro que você iria gastar, claro). Há pessoas que possuem dois ou três cartões, vencendo a cada 15 ou 10 dias, de modo a otimizar este ganho. Mas aí, é para aqueles que têm suas finanças extremamente bem organizadas. Se controlar os gastos de um cartão já é difícil, imagine com dois ou três. Parcelar compras no cartão, então, exige um grau de organização difícil de atingir. Portanto, se você não é organizado, brinque no raso, tenha apenas um cartão. Me dá arrepios quando vejo alguém abrir a carteira com 5, 6 cartões de crédito diferentes. Tenho certeza que essa pessoa está jogando dinheiro pela janela. Ao menos, com taxa de administração, que não costuma ser baixa.

Crédito do thumbnail: Free Digital Photos by stockimages.

Receba atualizações do site em seu e-mail!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

3 Comentários

  1. Rogério disse:

    Conhecimento, é a solução!

    Tenho por exemplo o cartão Santander Free, que não possui anuidade, e me permite pagar boletos.

    Consigo gerar boletos, pagar com o cartão e usar o dinheiro sem custo algum até a proxima fatura.

    É possivel ainda acumular pontos, e trocar por milhas.

    Então, creio que o cartão de crédito não é o vilão, e sim a falta de informação.

  2. Antonio disse:

    Só pra dar o contra exemplo, tenho 6 cartões de crédito, só um deles tem anuidade e minha gerente sempre me consegue 100% de isenção, nunca diz uma dívida em minha vida, e todo mês ainda me sobra uma parte pra investir!

    Cuidado pra não julgar pelas aparências, o q importa no fim do dia é a educação financeira (ou a ausência dela) do portador desses cartões!

  3. Roberto Pina Rizzo disse:

    Vocês sabiam que quem tem dinheiro, além de não pagar tarifas bancárias não paga também passagem aérea? Sim, pois os programas de "milhagem" dos cartões top (Platinum) geram pontos que podem ser trocados por prêmios, entre os quais milhas aéreas… E quem gasta bem, logo conegue pontos suficientes para ir, voltar e ainda levar acompanhante.
    É, meus amigos… Aí está mais uma vantagem dos cartões de crédito… Mas só se você for rico!
    Pobre paga tarifa bancária, juros e passagem aérea em prestações entubando então mais um pouquinho de juros…
    Rico não paga tarifa bancária, nem juros (só se for imbecil), nem passagem aérea! E ainda ganha sorvete e kit aromatizante do banco, acreditem!
    Portanto, sejam ricos, não pobres.
    Sigam as dicas do Dr. Money.
    E estudem e trabalhem diligentemente, direcionando estes esforços para sociedades frutíferas e ações empreendedoras.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.