Quer ganhar um e-book GRÁTIS?


Assine a nossa lista, e receba grátis o e-book

"Como montar o seu Plano de Investimentos"!

 

Educação Financeira

Carro próprio ou carro alugado?

Em mais um emocionante post da série “Não aguento mais o meu carro”, vamos hoje comparar o carro próprio com o carro alugado. Neste caso, ao contrário do táxi, você continua sendo o seu próprio motorista, precisa procurar lugar para estacionar, enfrenta o trânsito do dia-a-dia, etc, etc, etc. Por outro lado, continua a vantagem de não precisar se preocupar com a manutenção, impostos, seguro, etc.

Vamos utilizar o mesmo exemplo do post Carro próprio ou táxi?. Naquele artigo, considero o exemplo de um carro no valor de R$ 30 mil (aproximadamente o preço de um carro popular zero km), e um motorista que dirige, em média, 30 km por dia, totalizando 10.950 km por ano. Chegamos a um custo anual de R$ 12.774,63.

E um carro alugado? Pesquisando preços de alguel de carros populares (com ar, que ninguém é de ferro) em alguns websites das principais locadoras de automóveis, encontrei valores mensais entre R$ 2.185 a R$ 2.870. Consideremos o menor valor, que equivale a uma tarifa anual de R$ 26.220.

Nenhuma surpresa. Lembremos que o mesmo exercício para o táxi havia dado uma despesa anual de R$ 35.149,50. Portanto, o custo da locação de um carro fica no ponto intermediário entre um táxi e um carro próprio (para esta distância percorrida e esse valor de carro). Podemos concluir da seguinte forma:

Carro próprio = R$ 12.774 + dor de cabeça no trânsito + dor de cabeça na manutenção
Carro alugado = R$ 26.220 + dor de cabeça no trânsito
Táxi = R$ 35.149 + nada

Claro que estes valores variarão em função do valor do carro, da distância percorrida, etc. Cada qual deve fazer o seu próprio exercício com suas próprias premissas, de forma a chegar a uma conclusão para o seu caso particular. Inclusive, para decidir ir de táxi porque está disposto a pagar por este conforto. O exercício, pelo menos, lhe dará uma idéia aproximada de quanto ele vale.

Crédito do thumbnail: Free Digital Photos by Dr Joseph Valks.

Receba atualizações do site em seu e-mail!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

5 Comentários

  1. Carlos disse:

    Não deveria considerar no carro próprio depreciação e o custo de oportunidade da imobilização do dinheiro?

  2. oslo camargo disse:

    Alias o carro de 30.000,00, próprio, mas financiado, com juros e depreciação, vira -60.000,00 $$$$. Vende-se e recupera-se 22.000,00, prejuizo de 38.000,00 ! Mais o financiamento de um novo com a entrada do primeiro vendido….nova divida!

  3. oslo camargo disse:

    Desculpe, não entendi, carro alugado, com dor de cabeça em manutenção? Desde quando?

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.