Quer ganhar um e-book GRÁTIS?


Assine a nossa lista, e receba grátis o e-book

"Como montar o seu Plano de Investimentos"!

 

Educação Financeira

A relação do brasileiro com o dinheiro

O Banco Central publicou um interessante estudo (aqui), sobre a relação do brasileiro com o dinheiro. Na verdade, trata-se da atualização de um mesmo estudo que havia sido realizado em 2007. Alguns achados interessantes a seguir (considere que a parcela de famílias brasileiras que ganham mais do que três salários mínimos pulou de 42% para 52% de 2007 para 2010):

– Em 2007, apenas 37% dos brasileiros possuíam conta-corrente em banco. Hoje são 51%. Apesar do crescimento, metade da população ainda não está bancarizada.

– A parcela da população que utiliza cartão de crédito aumentou de 31% para 43%. Considerando que o cartão de crédito é um produto mais sofisticado, trata-se de um número considerável.

– 55% da população ainda recebe o seu salário em dinheiro (o mesmo percentual de 2007), e 59% das compras são feitas com dinheiro (contra 77% em 2007). Ou seja, o aumento da bancarização fez com que as pessoas lidassem menos com dinheiro vivo.

– Mesmo sendo minoritário, a utilização do cartão de crédito/débito vem crescendo fortemente: de 2007 a 2010, as compras por meio de cartões (tanto de débito quanto de crédito) aumentaram de 34% para 61% entre 2007 e 2010. Ou seja, a utilização do plástico praticamente dobrou em 3 anos. Os produtos onde o cartão é mais utilizado são roupas/calçados, eletrodomésticos e supermercados. Essa tendência é ainda mais forte nas classes A/B, onde o cartão empata com o dinheiro.

– 21% do comércio não é cliente de nenhum banco.

O que se destaca nessa pesquisa é o crescente uso do cartão de crédito, mesmo entre a população mais pobre. O cartão pode ser um aliado ou um inimigo, dependendo da forma como é utilizado. Abordarei este tema em um post futuro.

Crédito do thumbnail: Free Digital Photos by Serge Bertasius Photography.

Receba atualizações do site em seu e-mail!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.