Quer ganhar um e-book GRÁTIS?


Assine a nossa lista, e receba grátis o e-book

"Como montar o seu Plano de Investimentos"!

 

Investimentos

Não coloque todos os seus ovos em uma única cesta

No post sobre os novos índices de preços de imóveis, prometi abordar o assunto diversificação. O ditado “não coloque todos os ovos em uma única cesta” é bem conhecido, mas às vezes pouco compreendido. Por exemplo, o livro “Os Axiomas de Zurique”, bíblia daqueles que ainda têm a esperança de enriquecer no mercado financeiro, satiriza o conceito. Em resumo, o autor considera que diversificar é para aqueles que não querem ganhar dinheiro. Literalmente: “Ao diversificar, você cria uma situação em que, provavelmente, ganhos e perdas acabam se cancelando e o deixando exatamente onde começou – no Ponto Zero”. Este é um entendimento incorreto do que vem a ser diversificação.

Vamos usar um exemplo que vai deixar mais claro o conceito. Considere duas ações, Aços Duros (AD) e Brinquedos Lua (BL). Você está em dúvida se compra AD ou BL. Ao final de 4 meses, você observa o seguinte comportamento:

Veja que ambas as ações renderam 10,38% ao final deste período. Ou seja, tanto faz você comprar uma ou outra (ou uma combinação das duas) se você levar o investimento até o final dos 4 meses. Mas, e se você quiser resgatar depois do 3º mês? Bem, aí a coisa muda de figura. Depois do 3º mês, se você escolheu a BL, levou prejuízo. Neste caso, teria sido melhor escolher a AD. Mas, como você não sabe qual das duas ações vai estar por cima exatamente no 3º mês, você monta uma carteira com 50% de cada uma delas. Suponha que você tenha investido R$ 1.000,00 em cada uma das ações. Veja o que acontece:

Note que o retorno da carteira não oscila! São 2,5% a cada mês, sem sustos!. Parece mágica, mas não é. Este é o efeito da diversificação. Repare que as ações AD e BL oscilam em direções opostas: quando uma sobe, a outra cai. Quando você junta as duas em uma carteira, uma compensa a outra, e o resultado é uma carteira que só sobe! E note que, no final do período de 4 meses, as duas ações renderam 10,38%, assim como a sua carteira. Então, não se trata, como diz o “Axiomas”, um retorno ao Ponto Zero. Você escolheu duas ações com bom potencial de longo prazo, e de fato o resultado final de ambas foi satisfatório. Acontece que você não tem certeza de ficar até o final do período do investimento com essa carteira. E se você precisasse do investimento ao final do terceiro período? Estaria lascado se estivesse com a BL!

Com a diversificação, você dimininui esse risco, que chamamos de risco específico. O risco específico é aquele que você corre ao deter uma determinada ação. Em uma carteira, os riscos específicos das diversas ações se compensam, e você fica apenas com o chamado risco sistemático, que é o risco do mercado como um todo.

Ok, o exemplo foi montado de maneira a transmitir o conceito de maneira didática. Na vida real, você não vai encontrar duas ações que se relacionem dessa maneira. Mas o conceito continua válido: não coloque todos os ovos em uma única cesta!

Crédito do thumbnail: Free Digital Photos by antpkr.

Receba atualizações do site em seu e-mail!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

3 Comentários

  1. João Marcos disse:

    Pulverização é pra pássaros.

    • drmoney disse:

      Pulverização é para aqueles (a grande maioria) que não têm tempo, paciência ou expertise (ou uma combinação dos três) para acompanhar os seus investimentos.

  2. EvertonRic disse:

    Concordo plenamente Dr.Money,
    O fato de querem ariscar mais do que o nescessário, é para os loucos.
    Prefiro diversificar meus investimentos conforme a real situação economica como um todo. O panorama atual da economia internacional não é dos melhores, portanto vale se proteger de alguma maneira.
    Suas explicações ficam clarissimas, não tem como errar.
    Parabéns.
    Abraços.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.