Quer ganhar um e-book GRÁTIS?


Assine a nossa lista, e receba grátis o e-book

"Como montar o seu Plano de Investimentos"!

 

Educação Financeira

Liquidando seu orçamento nas liquidações

Com esse post, inauguro a série “Dicas de Economia Doméstica do Professor Money”, uma série que pretende chamar a atenção para erros grotescos que cometemos quando consumimos. Erros que custam o seu dinheiro.

Neste primeiro post, falaremos das liquidações e promoções. As liquidações são muito comuns no setor de vestuário, quando ocorre a troca de coleções. Qual o apelo da liquidação? Obviamente, o preço. E é aí que mora o perigo.

Você entra em uma loja “80% off” (claro, liquidação em inglês é mais charmosa, certo?). Começa a observar as peças penduradas nos cabides, e encontra uma baratérrima!!! Algo que nem em outlet de Miami está tão barato! Ok, não é exatamente da cor que combina com o resto do seu guarda-roupa, mas por aquele preço… Muito bem, você acabou de cair no conto da liquidação. Via de regra, a liquidação vende coisas que ninguém quis. Claro, se estão lá no final da estação, é porque provavelmente encalharam. Comprar simplesmente porque está barato não faz sentido. Comprar algo para mofar no armário é jogar dinheiro pela janela. Lição número 1: a mercadoria mais cara do mundo é aquela da qual você não precisa.

Outro exemplo: promoções que envolvem quantidades. Você entra naquela loja de vinhos, e descobre que a garrafa que você iria comprar tem 10% de desconto se você levar 20 garrafas. Como você quer fazer um bom negócio, você arremata o lote. Ocorre que você não é um grande bebedor de vinho, e nem tem lugar em casa para guardar tantas garrafas. Resultado: as garrafas ficam lá por anos, até que algumas se estragam. Dinheiro jogado fora. Lição número 2: compre a quantidade que você vai usar. A não ser que você queira se tornar um comerciante da mercadoria, procurando amigos que topem te aliviar do estoque.

Mais um: combos. “Compre a TV e leve um DVD de grátis”. Bem, você não precisa do DVD, mas já que vem de graça… Meta uma coisa na cabeça: ninguém dá nada de graça para ninguém. De alguma maneira o DVD está embutido no preço da TV. O normal é que o combo TV + DVD custe um pouco a mais que só a TV em outra loja. Por exemplo: combo TV + DVD: R$ 1.000; só TV: R$ 950. Então você pensa: “Puxa, um DVD por R$ 50! Acho que vou levar”. E, claro, você levou um prejuízo. Se você não precisava do DVD, R$ 50 foi caro, muito caro. Um famoso exemplo de combo é o McLanche Feliz. Aquele brinquedinho que vem junto custa dinheiro. Sei que você pode ter ficado estupefacto com essa informação, mas é verdade. Experimente comprar somente o sanduíche + batatas + refri, e veja quanto sai. Ok, vai ser difícil convencer o seu filho, mas tenha em mente que você está comprando um brinquedo para ele, e não somente uma refeição. Não comprar o brinquedo pode até ser educativo, mas isso foge do escopo deste post. Lição número 3: não se engane, os combos custam mais do que a mercadoria isolada.

Concluindo: não quero demonizar as liquidações ou as promoções. Quando usadas a seu favor, podem ser fonte de economia. Infelizmente, no entanto, podem também se tornar fonte de desperdício de dinheiro, se você não souber exatamente o que quer ou precisa comprar.

Crédito do thumbnail: Free Digital Photos by Stuart Miles.

Receba atualizações do site em seu e-mail!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.